Autoridade

22/03/2020

Autoridade

Deus é a autoridade suprema da criação. Ele domina sobre tudo e sobre todos.

Quando estudamos a Bíblia Sagrada entendemos que tudo pertence a Deus e que nós apenas administramos os recursos que Ele coloca em nossas mãos.

Deus, em um ato soberano de Sua vontade, investe pessoas com a Sua autoridade diante dos homens para cumprirem os propósitos divinos nesta terra. A autoridade delegada não substitui a autoridade Suprema, somente a representa em condições específicas.


O que isso significa? Significa que aqueles que estão investidos de autoridade devem expressar a vontade de Deus, no exercício de suas funções, mantendo suas opiniões pessoais submissas ao propósito divino.

Representar a autoridade divina implica em manter o "eu" submisso pelo exercício da vontade, a fim de ser 100% um instrumento do propósito de Deus. Você percebe a responsabilidade daquele que está investido de autoridade?

Em nossos dias há um comportamento leviano a respeito da vontade de Deus e do falar de Deus. Por todos os lados ouve-se "Deus me disse"; "Deus me falou";"Deus me mandou fazer"; e depois de um tempo, as coisas acontecem de outra forma, aí o evangelho vai caindo no descrédito.

É preciso humildade e sabedoria para representar a autoridade de Deus, não apressar-se na tomada de decisões, mas aguardar as orientações do SENHOR.

1-Autoridades do Povo:

Rm 13: 1 Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as que existem foram ordenadas por Deus.

Tt 3: 1 Adverte-lhes que estejam sujeitos aos governadores e autoridades, que sejam obedientes, e estejam preparados para toda boa obra.

1 Pe 2: 13 Sujeitai-vos a toda autoridade humana por amor do Senhor, quer ao rei, como soberano, 14 quer aos governadores, como por ele enviados para castigo dos malfeitores, e para louvor dos que fazem o bem.

Todos Devem orar por:

1 Tm 2: 2 pelos reis, e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranquila e sossegada, em toda a piedade e honestidade.

2-Autoridades na Igreja:

1 Ts 5:12 - Ora, rogamo-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós, presidem sobre vós no Senhor e vos admoestam; 13 e que os tenhais em grande estima e amor, por causa da sua obra. Tende paz entre vós.

Hb 13:17 - Obedecei a vossos líderes, sendo-lhes submissos; porque velam por vossas almas como quem há de prestar contas delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil.

3-Autoridade Vocacional

A vida de cada um de nós tem um propósito; temos uma missão a cumprir. Viver essa missão espiritual é ser um instrumento consciente da vontade divina, com autoridade para prosperar naquilo que fomos comissionados por Deus.

2 Tm 1:9 - Que nos salvou, e chamou com uma santa vocação, não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e a graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos eternos.

Ef 5: 17 Por isso, não sejais insensatos, mas procurai entender qual seja a vontade do Senhor.

Temos autoridade para agir naquilo que Deus nos autorizou a fazer.

Toda missão dada por Deus é investida de autoridade. A missão é seguida pela autoridade. Peixes nadam e pássaros voam porque têm autoridade para isso. Quando Deus comissiona alguém para uma missão específica, Ele investe o comissionado de autoridade para que essa missão seja executada com sucesso. A semente de trigo, por exemplo, tem autoridade para frutificar trigo, mas não tem autoridade para frutificar bananas ou maças. Quando a semente de trigo é plantada no solo adequado, tem todo o potencial para germinar e frutificar... Assim acontece com o discípulo de Cristo em sua comissão.

Mt 28: 19 Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

Autoridade vocacional é o potencial manifesto de ser aquilo que Deus autorizou sobre a minha pessoa. Não queira fazer algo diferente, fora de seu chamado.

1 Co 12: 28 E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro mestres, depois operadores de milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas...

Quando o crente passa a ser o que é para ser, ele naturalmente, está manifestando a sua autoridade espiritual, que tem poder de fazer cumprir a missão delegada por Deus.

Tudo que você precisa para ser bem-sucedido na sua missão vocacional já foi providenciado por Deus e está a sua disposição nas regiões celestes em Cristo.

A autoridade do crente é pessoal e única. Você prosperará no ministério que corresponde a sua vocação, mas, o crente não terá poder espiritual para agir em algo que não foi autorizado a fazer. O cristão, quando vive o seu chamado espiritual, tem todo o potencial para conquistar o que foi autorizado por Deus.

Há discípulos fiéis que desconhecem esse princípio e por conta dessa ignorância espiritual estão com seus ministérios fracassados porque continuam tentando fazer o que Deus não autorizou que fizessem.

Ef 4: 11 E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres.

Portanto, fique no seu lugar e avance no seu chamado. Exerça sua autoridade espiritual e seja bem-sucedido. Nunca queira estar fora de seu lugar.

Pense nisso!