Tolerância Pós-Moderna

25/03/2020

Pastor, o que você diz sobre a tolerância pós-moderna?

Em minha opinião há dois tipos de tolerância, a verdadeira e a falsa. Começarei pela falsa.

A "tolerância pós-moderna" é um movimento cultural de desconstrução dos padrões morais judaico-cristãos. Esse movimento tem a disposição de aprovar, abraçar e propagar leis e modelos sociais contrários às Escrituras Sagradas. Nesse movimento quase tudo é tolerado, exceto a fé cristã.

A tolerância pós-moderna é uma hipocrisia, senão vejamos:

O termo "preto" é racismo; "branquelo, anão, aleijado, nanico, magricela e loira burra, não! Machismo é vergonhoso; feminismo é empoderamento! Discordar de alguns pontos da militância gay é homofobia; difamar religiosos, escarnecer do cristianismo e profanar objetos de culto é liberdade de expressão e arte (???). Você percebe quanta hipocrisia e parcialidade há na tolerância pós-moderna?

A "tolerância pós-moderna" é falsa porque é intolerante; não admite nenhuma forma de opinião ou disposição em contrário; silencia os que pensam diferente, impedindo-lhes a liberdade de expressão e a pluralidade de ideias, chegando ao clímax abusivo da agressão.

A tolerância pós-moderna mente quando finge a busca da inclusão social, da diversidade de pensamentos e de comportamentos, quando na verdade impõe a sua cultura de modo que todos tenham que adotá-la como estilo de vida, caso contrário o indivíduo será ridicularizado, rejeitado e estigmatizado de retrógrado, fundamentalista, alienado, fascista...


Agora, permita-me dizer algo sobre a verdadeira tolerância. Felizmente ela existe. O modelo da verdadeira tolerância é encontrado em Jesus Cristo. Esse modelo fala do amor de Jesus para com o pecador, sem compartilhar, no entanto, com os erros e transgressões dos pecadores.

Jesus perdoou a mulher apanhada em adultério.

"...E disse-lhe Jesus: Nem eu te condeno; vai-te, e não peques mais". Jo 8:11.

Jesus Cristo, quando estava agonizando na cruz, não odiou seus algozes, mas orou:

"Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem" (Jo 23.34).

A verdadeira tolerância existe sim, ela consiste em amar o pecador e lhe dar oportunidade de arrependimento.

Conclusão

Somos instruídos por Cristo a perdoar sempre (70 x 7) - Mt 18:22. Somos instruídos a amar ao próximo como a nós mesmos - Mt 22:39. Estes textos bíblicos mostram que, além da tolerância, temos o dever cristão de amar o pecador. Porém, aceitar o pecado é outra coisa. Abraçar a cultura da "tolerância pós-moderna" é posicionar-se contra a justiça de Deus. O pecado pode ser aceito pela sociedade, institucionalizado por leis humanas e incentivado por organizações globalistas, mas jamais será tolerado por Deus. Isso explica o porquê da primeira expressão do evangelho: "Arrependei-vos" (Mc 1:15).

Sempre Alerta!